O Trade Marketing e seus principais benefícios

Vivencia-se, na atualidade, uma revolução global que afeta todos os segmentos da sociedade. Mudaram as formas de relacionamento, os modos de convívio e troca. O simples ato de comprar não obedece aos mesmos parâmetros de décadas atrás. O futuro chegou. As inovações se estabelecem como ferramenta de atração e facilidade para o cliente e importantes ferramentas de competitividade.

A indústria do consumo se reveste de um novo perfil. Mais antenadas e participativas, as empresas investem em novas teorias de gestão. Elas traduzem a velocidade dos conceitos neste novo mercado. Neste contexto de grandes novidades estratégicas e inovações estruturais e funcionais, surge o Trade Marketing.

Comumente praticada pela indústria de consumo, o Trade Marketing aborda as relações entre fabricantes e canais de venda. Empresas que utilizam PDV, para distribuição de seus produtos, são as que mais se beneficiam do Trade Marketing.

Mas o que é o Trade Marketing?

A expressão não é nova. O conceito surgiu na década de 1990, em um cenário em que o nível de oferta ultrapassou o da procura. Inicialmente, o termo era usado apenas para designar a função de suporte dos fabricantes aos seus distribuidores. Para determinar a organização de promoções em prateleiras ou stands, em pontos de venda. Com o tempo, foi ganhando espaço e passou a ser visto como estratégia de aproximação entre clientes e marca. Atualmente é bastante utilizada nos setores intermediários, como a distribuição, atacado e varejo.

Pode-se dizer, portanto, que o conceito de Trade Marketing vai ao encontro da necessidade de atender os desejos do varejo. Promove um contato próximo entre marca e consumidor, por meio de canais de distribuição. Visto com uma área específica do Marketing está diretamente relacionado com as ofertas do mercado atacadista, varejista ou distribuidor. É ele quem orienta o desenvolvimento das relações entre fabricantes e canais de venda, a partir do estudo das necessidades dos consumidores. Assim, maximiza o processo de vendas, a partir da valorização dos produtos e serviços em pontos de venda.

Trade Marketing: bem além do planejamento estratégico

É importante observar que o Trade Marketing vai bem além de um simples planejamento estratégico. Denomina uma segmentação da área de marketing voltada para o atendimento de necessidades de vendas. Os pontos de venda estão constantemente lotados de apelos promocionais. Assim, as estratégias de marketing presentes nesses locais vão além dos anúncios expostos nos stands. Até mesmo a forma como estão dispostos nas gôndolas pode determinar algum tipo de vantagem competitiva para produtos e serviços.

Ferramenta de competitividade

Essa recente e constante transformação do mercado fortaleceu o Trade Marketing e veio jogar luz sobre os conceitos e forma de utilização da estratégia. Não é exagero estabelecer o Trade Marketing como uma ferramenta de competividade nas organizações. Especialmente em ações especificas em pontos de venda. Isso porque a concorrência crescentemente acirrada gera consumidores mais exigentes e empoderados. Surge então a necessidade de conhecer bem este novo perfil de consumidor.

Através de pesquisas prévias que envolvem o conhecimento de seus desejos e necessidades. É necessário abastecer este consumidor de informações sobre todos os aspectos mercadológicos do produto comercializado. Por fim, é preciso saber de que forma dispor os produtos para que estes chamem a atenção do consumidor. E o que os leva a adquiri-los nos pontos de venda.

Mesmo não focado no consumidor final, é através no Trade Marketing que o produto será identificado e avaliado pele público. Indiretamente, é ele quem dita que tipo de produto, qual marca e valor estará exposto nos pontos de venda.

Se o Trade Marketing será um sucesso ou não, vai depender da capacidade de implementação das empresas. Depende da organização a promoção de estratégias eficazes de Trade Marketing. São elas que permitem a criação de canais de distribuição que possam satisfazer as necessidades do consumidor final. Cada organização possui necessidades próprias, exigindo planejamentos e sistemas que atendam às suas especificidades.

A tecnologia a serviço do Trade Marketing

O mercado dispõe de softwares que ajudam as empresas neste importante aspecto de gestão. Os Sistemas de Gestão de Pesquisa – SGP, permitem a coleta e o armazenamento de dados. Têm o objetivo de consolidar informações e avaliar fatores críticos, de forma contínua. Através deles, as organizações podem dispor de um maior controle e monitoramento de pesquisas em campo e visual dos PDV.

Dotados de funcionalidade, os sistemas disponíveis no mercado são práticos e acessíveis. São facilmente acionados por agentes e colaboradores, através da mobilidade, guardando informações consistentes em bancos de dados seguros e funcionais. Permitem avaliar a forma como o produto é visto pelo consumidor final. A partir da análise de sua exposição no ponto de venda, esses softwares possibilitam a realização de pesquisas junto ao público. Além disso, analisam a concorrência, agregando vantagem competitiva. Por meio desses sistemas as empresas podem estabelecer o sucesso de qualquer marca ou produto.